Aulas remotas: 7 dicas para ter engajamento

As melhores dicas para aulas remotas com interatividade. Saiba como melhorar o engajamento das aulas online durante a pandemia.

O ensino online se popularizou durante a pandemia do coronavírus (Covid-19) em 2020. Com o fechamento das escolas, adotar às aulas remotas foi a saída de grande parte das instituições de ensino. Isso ajudou a dar continuidade ao processo educacional, sem arriscar a vida de alunos, professores, familiares e funcionários.

Mesmo com a flexibilização e a volta às aulas presenciais em algumas cidades do país, o ensino híbrido ainda é a melhor escolha. Pois permite que a instituição alterne entre aulas remotas e presenciais. Entre as vantagens, estão a comodidade e segurança de continuar em casa e, também, a redução de gastos que o ensino totalmente presencial demanda.

Inclusive, a escola ou professor particular que oferece a opção de aulas online, tem preferência no mercado. Isso mostra que você está atento às mudanças tecnológicas do mercado e que a sua instituição tem compromisso em oferecer a melhor experiência para os alunos.

 

Aulas remotas durante a pandemia

Muitas pessoas têm certa aversão ao ensino online, mas, com o momento que vivemos, todos precisaram se adaptar. Afinal, aderir ao digital passou de opção e se tornou necessidade. Mas, se analisarmos melhor, a gente acha o motivo comum para não gostar do EAD: o ensino frio e distante. A falta de interatividade é uma queixa recorrente, mas existem ferramentas e práticas que mudam completamente isso.

 

Leia outros conteúdos:

Rotina de estudos: as melhores dicas para arrasar em casa

Tecnologia em sala de aula: 5 dicas para usá-la a favor do ensino!

 

Temos algumas dicas que vão te ajudar a tirar de letra as aulas remotas, com engajamento e interatividade. Mas, antes, precisamos falar sobre a importância de recursos interativos nas aulas online. Em sala de aula já é difícil ter a atenção total dos alunos, certo? Imagina no ambiente digital, que acaba competindo com redes sociais, televisão, família, barulhos externos e outras distrações. É por isso que suas aulas remotas precisam ter algum diferencial, serem inovadoras e atrativas. Só assim você vai conseguir um ensino eficaz e que funcione.

Agora sim, vamos às dicas:

 

1. Organização

O primeiro passo é organizar a sua rotina para dar aulas online. Mantenha os hábitos que você tinha quando estava trabalhando presencialmente na escola. Afinal, mesmo em casa, você precisa ter horários bem definidos e um cronograma para seguir. Isso vai ajudar a tirar de letra as aulas remotas.

Regularmente, crie roteiros, anote suas ideias e a quantidade de aulas que você vai dar durante a semana, por exemplo. Outra dica muito legal e que vai adiantar a sua vida, é separar os equipamentos que você vai usar para dar aulas online. Com planejamento e organização, as aulas serão mais leves e profissionais. Assim como evita incidentes que possam atrapalhar o aprendizado dos alunos.

Se você tem dificuldades de se organizar, uma dica é usar gerenciadores de tarefas como o a função Planner, da Wakke Class. Com ele, você cria tarefas, coloca a descrição nelas, anexa arquivos, adiciona alunos do grupo, entre outros. Foi pensada para gerenciar todas as atividades na própria plataforma.

 

2. Naturalidade nas aulas remotas

Talvez a dica mais valiosa deste artigo seja essa: grave as aulas, ou transmita-as ao vivo, como se estivesse em sala de aula, afinal, você está. Muitas vezes, o nervosismo pode bater ou mesmo uma sensação estranha, pois você não está em contato pessoalmente com os alunos. E isso é normal. Mas um truque para enfrentar isso é: fale com a câmera imaginando que os alunos estão te ouvindo (porque, na verdade, eles estão).

Para as aulas gravadas, o que vai te ajudar é pensar na duração do vídeo. Nada de vídeos longos ou muito editados, prefira objetividade e uma linguagem clara. No encerramento, você pode deixar uma pergunta para estimular o retorno dos alunos e a interação deles com o conteúdo.

Já nas aulas ao vivo, funciona muito bem sempre fazer pausas, perguntar se os alunos estão ouvindo, entendendo, se eles têm alguma duvida, etc. Assim, eles conseguem ter tempo para interagir e se sentem à vontade para fazer isso. Também é importante estar atento ao chat, mas também dê essa liberdade para eles usarem o microfone. Isso reforça a troca de conhecimento, causa a sensação de que eles estão realmente participando da aula e, consequentemente, aumenta o engajamento.

 

3. Busque inovação

Você mesmo percebe que coisas inovadoras prendem a sua atenção, né? Nas aulas remotas isso também funciona. E inovação vai além da tecnologia em si. Para ter uma educação criativa, por exemplo, você pode inovar usando nova abordagem educacional e a gamificação.

Além disso, opte por materiais didáticos alternativos, como dicas de filmes, séries, livros, podcasts, reportagens, documentários, e-books e outros. Vale, também, indicação de canais no YouTube, perfis no Instagram, páginas no Facebook e fóruns e comunidades online.

Usar dinâmicas de aprendizado diferentes faz com que as aulas sejam mais atrativas. Que tal propor que os alunos ‘brinquem’ de professor e montem suas próprias aulas e apresentam para a turma? Ou quem sabe fazer um sarau online? Deixe as ideias fluírem e coloque em prática a inovação. 🙂

 

4. Materiais complementares atualizados

Complementando a dica anterior, é importante que você mantenha os materiais complementares atualizados. Fique atento ao que está em alta, assuntos relevantes, lançamento de séries e filmes.

Mas, além de buscar novas sugestões, de tempos em tempos, faça uma revisão do que você disponibilizou nas aulas anteriores. Assim, você consegue identificar e corrigir links quebrados e informações desatualizadas, por exemplo.

 

5. Ferramentas digitais interativas para aulas remotas

Invista em plataformas digitais que vão fazer suas aulas remotas serem mais interativas e engajadas. Existem algumas no mercado e, entre elas, está a Wakke Class, que é uma sala de aula digital bem completa. Além de transmitir aulas ao vivo, gerenciar turmas e atividades, você tem recursos de gamificação na própria plataforma. Esse é um dos principais recursos que você pode ter para garantir engajamento nas aulas online.

A gente explica melhor: para começar, a gamificação é usar elementos de jogos em outras atividades. Não precisa ser um jogo, necessariamente. Na verdade, a gamificação é mais sobre o acúmulo de pontos e formas de recompensas, por exemplo.

Na Wakke Class, você encontra isso nos avatares personalizáveis, carimbos animados, pontuação, etc. É muito prática, pois você não precisa correr atrás de formas de gamificar suas aulas, a própria plataforma faz isso para você. O acúmulo XP, Wakke Coins e insígnias de conquistas), por exemplo, é por meio do engajamento dos alunos. À medida que eles acessam a plataforma e concluem as atividades, acumulam pontos, que podem ser trocados pela personalização dos avatares com bordas, ícones e outros adereços. Outra opção é trocar por descontos na Wakke Store, o e-commerce exclusivo da Educação. Lá, escolas e professores autônomos vendem cursos, materiais didáticos, uniformes escolares e outros produtos.

Baixe o e-book Guia: tudo o que você precisa saber sobre a gamificação na educação!

 

6. Acompanhe o desenvolvimento dos alunos

Apesar das aulas serem online, é preciso ter atenção com o desenvolvimento dos alunos. Sempre que perceber que um estudante está tendo muitas dificuldades com as aulas remotas, faça um acompanhamento individualizado e especial com ele.

Alguns sinais são: ele não está acompanhando às aulas ou não faz as atividades, por exemplo. Nesses casos, vale a pena conversar com o próprio aluno, mas com os pais também. Só assim você vai entender o que está acontecendo e conseguir buscar soluções. Ou seja, saber o que fazer de forma assertiva.

 

7. Certificado para aulas remotas

Com a pandemia do coronavírus, o Conselho Nacional de Educação (CNE) determinou que aulas online valem como carga horária em todas as etapas de ensino. Isso vale desde a Educação Infantil até o Ensino Superior.

Mas, mesmo quando você dá aulas particulares ou cursos livres, ou seja, é um professor independente, é importante oferecer certificados dos seus cursos e palestras, por exemplo.

Na Wakke Store, quando você cadastra o seu curso ou evento, pode incluir a emissão dos certificados. Na própria plataforma, existem modelos prontos, personalizáveis e gratuitos para você enviar para os alunos no final do curso.

 


 

O engajamento nas aulas remotas pode ser um desafio, mas com a Wakke você consegue tirar de letra! Afinal, mesmo com a volta das aulas presenciais em muitas cidades do país, o ensino híbrido é o ideal para qualquer instituição. Pois ele permite que os pais e alunos escolham qual tipo de aula querem ter: online ou presencial.

Inclusive, se você quer entender melhor sobre esse modelo de ensino, temos um e-book completo que te explica tudo sobre ensino hibrido. Além disso, sempre postamos dicas nas nossas redes sociais, vale a pena nos acompanhar e ficar por dentro: @wakke.co no Instagram e @wakkeforthenew no Facebook. Tudo de forma muito prática e na palma da sua mão!

Compartilhe agora!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no skype
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Uma resposta

  1. Wakke sempre tem os melhores conteúdos para estarmos atualizados na área da educação, assim, dando suporte para colocarmos em prática as nossas estratégias de ensino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos Artigos

Sua mensagem foi enviada com Sucesso!

Fique tranquilo! A gente vai te responder rapidinho! Muito obrigado :D