5 razões para usar vídeos em sala de aula para inovar na educação

inovar na educação

Nos últimos anos, a tecnologia trouxe profundas inovações e facilidades para nossas vidas. Isso é sentido em diversos aspectos, seja em nossa rotina pessoal ou profissional, na hora de programar uma viagem, fazer compras e em tantas outras demandas cotidianas.

Pensando em todas essas mudanças, é natural que as instituições de ensino mostrem-se atualizadas e busquem inovar na educação, como por exemplo o formato das aulas, possibilitando que os educadores transmitam os conteúdos para os alunos de maneira mais dinâmica, ou seja, alinhada à realidade e aos interesses das crianças e jovens.

Tudo isso pode ser alcançado por meio do uso de ferramentas tecnológicas, como o vídeo em sala de aula. Assim, as lições de história, ciência e línguas, por exemplo, podem ganhar uma nova vida, conquistando o interesse dos alunos de maneira profunda.

Essa decisão é muito importante para que sua instituição de ensino mantenha-se moderna e que buscam inovar na educação. Afinal, tanto os alunos quanto os responsáveis prezam por essa qualidade e pela capacidade da escola de utilizar as tecnologias que não apenas fazem parte do cotidiano dos alunos, mas também expandem o leque de possibilidades para os professores.

No post de hoje, mostraremos a você as melhores razões para começar a utilizar o vídeo em sala de aula agora mesmo. Continue a leitura e entenda!

1. Há muitas opções dentre as quais escolher

Os vídeos já fazem parte da realidade de muitos educadores e instituições de ensino, e a internet conhece o poder do entretenimento e do apelo audiovisual para promover o ensino de forma dinâmica e facilmente compreensível.

O resultado disso é que, hoje, muitos portais de educação e profissionais de ensino oferecem em seus sites, blogs e redes sociais materiais educativos em vídeo. Eles podem, então, ser aproveitados em sala de aula para complementar o conteúdo.

No YouTube, por exemplo, há canais educativos voltados para crianças, para adolescentes e para jovens estudando para o Enem. Ali ou em outros sites sobre o assunto, você encontrará material audiovisual com lições de línguas estrangeiras, literatura, história, geografia e tantas outras disciplinas.

Portanto, além da variedade de assuntos, há também um amplo leque de estilos de vídeos que podem ser utilizados em sala de aula. Assim, o professor poderá facilmente encontrar aqueles que melhor combinam com seu estilo, com o perfil e faixa etária da turma e com o tema em questão.

2. O audiovisual atrai a atenção e o interesse dos alunos

Como adiantamos no tópico anterior, um dos maiores fatores que tornam os vídeos tão atraentes para as crianças e jovens é seu formato audiovisual de conteúdo, ou seja, que utiliza tanto o som quanto as imagens para transmitir sua mensagem.

O audiovisual se mostra muito chamativo e cativante. Os sons trazem mais dinamismo às imagens, além de possibilitar o uso de narrações e diálogos para explicar o conteúdo com mais clareza. Enquanto isso, a parte visual ilustra o que está sendo contado, permitindo que os alunos possam visualizar exatamente como determinada questão funciona ou acontece.

O resultado é um material que atrai muito mais a atenção do que simplesmente ver fotos relacionadas ao conteúdo ou mesmo ter o professor falando sobre a matéria. Esses pontos também são importantes, é claro, mas o vídeo em sala de aula consegue “dar uma cara” para tudo isso e contextualizar a matéria.

inovar na educação

3. O vídeo em sala de aula pode fomentar a criatividade

Até agora, falamos do vídeo em sala de aula como material complementar às lições preparadas pelo professor. Mas que tal deixar o recurso também nas mãos dos próprios alunos?

A popularização da tecnologia faz com que seja muito fácil para qualquer pessoa que possua um smartphone gravar e até mesmo editar vídeos. Então, proponha aos professores que preparem trabalhos para os alunos que possam ser entregues no formato audiovisual.

Utilizar os vídeos como ferramenta avaliativa é uma inovação por tirar os alunos da rotina de provas, testes, exercícios e trabalhos escritos. Para fazer seus vídeos, os alunos precisarão exercitar a criatividade e pensar em formas diferentes e dinâmicas de transmitir o que eles querem dizer e de conquistar a atenção de seus colegas.

O projeto pode até mesmo ser interdisciplinar, envolvendo mais professores. Com isso, constrói-se também uma ideia de comunidade, união e trabalho em equipe entre os educadores e os alunos, tornando a experiência ainda mais marcante e eficiente.

4. É fundamental conhecer e entender a tecnologia para inovar na educação

Justamente pelo fato de as ferramentas tecnológicas serem tão imprescindíveis em nossas vidas, conhecê-las, entendê-las e saber lidar com elas é fundamental para que os alunos tornem-se profissionais capacitados para enfrentar a competitividade do mercado de trabalho.

Os próprios educadores da sua instituição de ensino também se beneficiarão desse contato mais direto e profundo com o vídeo em sala de aula. Muitos deles certamente já saberão lidar bem com a ferramenta, devido a seus interesses e habilidades.

Enquanto isso, outros profissionais podem precisar de algum treinamento ou suporte enquanto se familiarizam com o uso de material audiovisual em suas aulas. Mas não se preocupe! A adaptação é bastante tranquila, já que os vídeos são recursos dinâmicos e fáceis de utilizar. Logo, sua equipe se tornará mais capacitada e preparada.

Isso também se torna um diferencial diante dos responsáveis, que perceberão que os alunos da escola estão recebendo uma educação completa e inovadora por meio do uso de recursos interessantes utilizados por profissionais altamente competentes e que buscam inovar na educação.

5. O vídeo é acessível a quem tem necessidades especiais

É muito importante que sua instituição de ensino saiba lidar com alunos com necessidades especiais, algo cada vez mais discutido em uma sociedade que — graças, em grande parte, à internet — vem avançando o debate quanto a questões sociais e de inclusão.

O vídeo em sala de aula é uma excelente forma de fazer isso. Há, por exemplo, muito material em vídeo com audiodescrição, para os alunos que não enxergam. E para aqueles com deficiências auditivas, basta acionar as legendas para que eles também possam absorver todo o conteúdo do vídeo.

Além disso, crianças e jovens com Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) ou no espectro autista, por exemplo, podem ter problemas para se concentrar integralmente em uma aula tradicional. Os vídeos atrairão a atenção deles de uma forma mais dinâmica, ajudando-os consideravelmente na compreensão das matérias.

Como você viu, o vídeo em sala de aula tem tudo para revolucionar a educação oferecida pela sua instituição de ensino. Quer mais dicas para inovar na educação e modernizar as aulas? Então baixe gratuitamente o nosso e-book “Tudo o que você precisa saber sobre a gamificação na educação“!

Compartilhe agora!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no skype
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Últimos Artigos

Sua mensagem foi enviada com Sucesso!

Fique tranquilo! A gente vai te responder rapidinho! Muito obrigado :D